A importância da saúde bucal na quarentena

Atendimento por Whatsapp

Isolamento e distanciamento social, quarentena, higienização, prevenção.

Estas expressões têm feito parte da nossa rotina desde que a Organização Mundial da Saúde declarou como pandemia a COVID-19, doença altamente contagiosa causada pelo novo coronavírus.

Passamos a redobrar a atenção para atos que antes pareciam banais.

Lavar as mãos com muito mais frequência virou, para além de essencial, muito mais frequente.

Assim, com o vírus, veio também a conscientização por uma higiene de qualidade.

E quando o assunto é esse, mencionar o estado do sorriso também é imprescindível. Como está a sua saúde bucal na quarentena?

Menina se preparando para escovar os dentes com espaço de cópia Foto gratuita

Manter sadios dentes, gengiva, língua e bochechas também significa cuidar do organismo.

Precauções com a higiene oral garantem ao organismo imunidade e uma constante atividade de anticorpos.

Mais tempo em casa, mais escapadinhas até a geladeira

Se você permanece em casa cumprindo as determinações de distanciamento social, talvez esteja comendo um pouco mais.

Uma fugida à geladeira daqui, uma mordida em alguma guloseima dali?

Atenção: é essencial higienizar a boca depois de cada refeição. 

O acúmulo de açúcares e resíduos de alimentos é prato cheio para a placa bacteriana, que pode virar o indesejado tártaro. 

Além disso, bactérias alojadas na cavidade bucal, quando não removidas, tendem a “invadir” a corrente sanguínea.

Em casos severos, pode haver o comprometimento do sistema imunológico e o funcionamento de órgãos vitais.

Por isso, fio dental, escova de dentes, flúor e mãos à obra: cuidar do sorriso é zelar pelo seu organismo!

Afinal, você está em casa para cuidar do corpo contra o vírus. Então também tenha consciência sobre sua saúde bucal na quarentena.

Imunidade nas alturas com cuidados em sua saúde bucal na quarentena

Preparamos algumas dicas para ajudar a enfrentar o coronavírus com a boca livre de qualquer contaminação:

– Troque a escova de dentes com frequência: escovas podem acumular bactérias que prejudicam a escovação. No máximo a cada 90 dias, troque a sua. E lembre-se de optar pelas de cerdas macias.

– Lugar de objeto não é na boca: com ou sem pandemia, lugar de caneta não é na boca! E seus dentes não são abridores de embalagens.

O novo coronavírus resiste em superfícies por horas ou dias. Portanto, cuide-se contra a contaminação.

No caso das crianças, não se esqueça de desinfetar mamadeiras e chupetas.

– Não compartilhe louças e talheres: cada pessoa deve utilizar sozinha seus utensílios e depois higienizá-los com rigor.

– Deixe para distribuir beijos depois: todo mundo gosta de um beijinho de quem ama. Mas procure guardá-los para quando a pandemia passar.

A saliva permanece na superfície da pele, facilitando a entrada do vírus pela boca, narinas e olhos.

Conscientize quem está ao seu redor

Família jovem em máscaras médicas durante a quarentena em casa. Foto Premium

Auxiliar e conscientizar idosos e familiares sobre a importância de uma boca muito bem higienizada é papel de todos.

Da mesma forma, quanto mais cedo criarmos nas crianças o hábito de cuidar do sorriso, mais elas assimilarão esta necessidade para a vida. 

E não se esqueça das dicas que você mais tem ouvido contra a COVID-19: lave as mãos com frequência, higienize alimentos e embalagens, evite aglomerações, use máscara e álcool em gel e, se puder, fique em casa!

Entre em contato com nossa equipe e marque uma avaliação com um de nossos profissionais. Será um prazer orientá-lo sobre suas necessidades.

Preencha seus dados e prossiga x