Mitos e Verdades sobre Clareamento Dental

Atendimento por Whatsapp
Há quem diga que um sorriso alinhado e brilhante abre muitas portas. No entanto, é natural que os dentes fiquem amarelados com o passar dos anos. Tabagismo, genética, consumo de bebidas coloridas de forma natural ou artificial, como refrigerantes de cola, chá preto e vinho, e até mesmo alguns alimentos, caso do feijão e do molho de tomate, são os principais vilões dos dentes brancos. Além disso, o uso de determinados medicamentos, a má higiene bucal e a própria ação do tempo também contribuem para o amarelamento. Comum entre artistas e celebridades, o Clareamento Dental é um dos procedimentos mais procurados nos consultórios dentários para resolver esta questão, mas ainda gera muitas dúvidas entre os pacientes que não conhecem muito bem o procedimento. Para explicar a você como ele funciona e desmistificar algumas noções equivocadas a respeito do procedimento, reunimos 10 Mitos e Verdades sobre o Clareamento Dental. Veja!

Primeiro, como funciona o Clareamento Dental profissional?

A mudança na coloração natural dos dentes pode ser causada por vários motivos: consumo de alimentos e bebidas com corantes, antibióticos e alguns outros medicamentos, tabagismo, trauma dental e, também, pela falta de higiene. O procedimento consiste na aplicação de um produto clareador, capaz de penetrar nos dentes e, por meio de uma reação química, quebrar as moléculas responsáveis pela pigmentação. O resultado é um sorriso mais claro, brilhante e bonito. Mas, embora apresente muitos benefícios, alguns mitos difundidos por aí costumam causar incerteza nos pacientes, tanto em relação à segurança, quanto em relação à efetividade do tratamento. Descubra agora o que é mentira e o que é verdade sobre o Clareamento Dental!

#1 O procedimento de Clareamento Dental dói.

Mito. Embora algumas pessoas possam relatar aumento na sensibilidade dos dentes, o procedimento não causa dores. A sensibilidade pode ocorrer devido à penetração da substância nas camadas dos dentes, mas logo passa. A única explicação para algum possível episódio de dor durante o tratamento, é a existência de problemas bucais preexistentes, como gengivite, retração gengival, canal etc. Mas, para evitar que isso aconteça, o dentista capacitado faz a avaliação das condições gerais dos dentes antes de realizar o procedimento, garantindo uma sessão tranquila e indolor.

#2 Os dentes ficam excessivamente brancos com o procedimento.

Mito. Diferente do que muitas pessoas imaginam, o objetivo do Clareamento Dental não é deixar os dentes brancos, mas remover os pigmentos e manchas, devolvendo o tom natural dos dentes. Biologicamente, algumas pessoas têm dentes mais claros que as outras, mas nunca totalmente brancos. O que ocorre, porém, é que, na busca pelo sorriso de cinema, algumas delas cometem excessos, utilizando-se de repetições inadequadas do procedimento estético ou de produtos abrasivos que comprometem a saúde dos dentes. Mas não se preocupe! Quando realizado por um profissional qualificado, o Clareamento Dental proporciona um sorriso harmônico e natural.

#3 Pode tomar café durante e após o Clareamento.

Verdade. Para os amantes do café, essa é uma ótima notícia! Embora o café seja uma bebida altamente pigmentada e esteja entre as causas do escurecimento dos dentes, não é necessário restringi-lo totalmente durante ou após o tratamento de Clareamento Dental. A recomendação é evitar consumir alimentos ou bebidas com corantes em até 2h após a sessão de Clareamento e caprichar na higiene bucal – enxaguar a boca com água imediatamente após o consumo também ajuda a manter o sorriso impecável.

#4 O Clareamento pode ser feito em casa.

Verdade. Existem 2 principais tipos de Clareamento Dental: a laser e caseiro. Enquanto o Clareamento a laser é realizado em consultório, o caseiro permite que o paciente realize o procedimento em casa, mas ambos devem ser realizados com a supervisão de um profissional. No método caseiro, o paciente recebe uma moldeira e uma bisnaga de gel clareador – mesma substância utilizada no clareamento a laser, porém em menor concentração. Em casa, encaixa a moldeira sobre os dentes durante alguns minutos todos os dias, pelo período recomendado pelo dentista. É o tipo de clareamento mais acessível e, também, o que oferece resultados mais duradouros. É importante ressaltar que outros tipos de clareamento caseiros, realizados sem acompanhamento profissional, são extremamente prejudiciais à saúde, incluindo receitas populares com bicarbonato, carvão ativado e cúrcuma, por exemplo.

#5 O efeito do Clareamento é permanente.

Mito. A pigmentação removida com o procedimento não volta, mas novas manchas podem surgir com o tempo. Os efeitos do Clareamento Dental podem durar entre 2 e 5 anos, mas a duração efetiva depende totalmente dos hábitos do paciente. Cuidados simples com a alimentação e a higiene são essenciais para prolongar os efeitos do clareamento. Para manter o sorriso claro e brilhante, é importante realizar a manutenção do clareamento periodicamente, conforme recomendação profissional.

#6 O clareamento é prejudicial aos dentes

Mito. Há uma falsa percepção de que o clareamento é danoso. Os produtos utilizados pelos dentistas não causam prejuízo à estrutura dentária, apenas agem para remover o pigmento que dá a cor escura aos dentes.

#7 Qualquer pessoa pode clarear os dentes

Mito. Pessoas que tenham doenças gengivais ou alergia a peróxidos de carbamida e de hidrogênio não devem fazer clareamento dental. O mesmo se aplica a gestantes, lactantes e crianças.

#8 É preciso evitar alguns alimentos e bebidas durante o tratamento

Verdade. Determinados alimentos, bebidas e produtos devem ser deixados de lado para que não comprometam o resultado do tratamento. Se não puder evitá-los, tenha em mente que o tão desejado sorriso branquinho pode demorar para chegar.

#9 Clareamento tem apenas finalidade estética

Mito. O clareamento também tem intuito estético. Porém, muitas vezes é recomendado pelo dentista quando finalizados tratamentos que tenham provocado alteração na cor original do dente.

#10 Cremes dentais podem clarear os dentes

Mito. Alguns cremes tidos como branqueadores têm em sua composição uma baixa quantidade de agentes ativos do clareamento. Entretanto, dão a impressão de que os dentes estão mais brancos por serem abrasivos e removerem manchas externas. Mesmo que sejam realizados corretamente os métodos de clareamento, é importante saber que manter a higiene bucal em dia é fundamental para um sorriso branquinho muito mais duradouro. Na Clinodente, são dois os métodos oferecidos: o método a laser e o caseiro. Em ambos os tratamentos, têm-se resultados excelentes.

Clareamento a laser

Este tratamento é realizado exclusivamente no consultório. O dentista faz a aplicação de gel com maior concentração de ativo clareador. A quantidade de sessões necessárias varia conforme as orientações do profissional. Em geral, não há efeitos colaterais. Entretanto, é importante que o paciente esteja com a limpeza em dia, sem quaisquer vestígios de placa bacteriana, por exemplo.

Clareamento caseiro

Este método requer mais paciência. Em comparação ao clareamento a laser, ele é mais demorado. São confeccionadas moldeiras de silicone de acordo com a dentição do paciente. Posteriormente, o dentista fornece um gel clareador, que deve ser aplicado diariamente nas moldeiras antes de encaixá-las nas arcadas. A duração do tratamento e tempo de uso diário varia a cada paciente, que deve respeitar as recomendações do dentista. Agende uma avaliação na Clinodente mais próxima e saiba qual o melhor clareamento para o seu caso!
Preencha seus dados e prossiga x