Placa bacteriana e tártaro: qual é a diferença?

Atendimento por Whatsapp

Muitos pacientes trazem essa dúvida para o consultório: existe diferença entre o acúmulo de placa bacteriana e de tártaro? E qual é? A dúvida ocorre, muito provavelmente, por causa do quão comum é esse problema no Brasil. E hoje vamos esclarecê-la. 

Sim, existe diferença entre os dois. Abaixo, confira quais são.

Close-up, de, um, odontólogo, em, cor-de-rosa, luvas, segurando, instrumentos dentais Foto gratuita

A placa bacteriana

A placa bacteriana é uma camada amolecida, sem cor, que contém restos de alimentos e, portanto, bactérias. Ela se acumula sobre os dentes, sobretudo ao longo da linha da gengiva.

E o motivo pelo qual é comum que ela se forme? As bactérias que se acumulam na boca aproveitam os nutrientes contidos nos alimentos para se desenvolver.

É por isso que a placa começa a se formar logo após as nossas refeições. A boa notícia é que, com o uso diário do fio dental e da escova de dente, ela pode ser removida com facilidade. O grande agravante é quando os hábitos de higiene bucal deixam a desejar, permitindo a proliferação dessa situação.

Quando a placa não é removida, os ácidos que vêm dela podem começar a atacar a superfície dos dentes. A repetição desse processo pode desgastar o esmalte dentário, levando a condições como a cárie, a gengivite e a periodontite.

Além disso, quando não removida, a placa se acumula, o que faz com que a sua estrutura se torne mais espessa, transformando-a em uma camada bem dura.

É aqui que chegamos na segunda parte de nosso texto: essa estrutura endurecida é chamada de tártaro.

O tártaro

A confusão entre os dois acontece justamente porque o tártaro é uma consequência da placa. Também conhecido como cálculo dental, ele é uma crosta formada por depósitos de minerais sobre os dentes, também ocorrido principalmente ao longo da linha da gengiva.

Ao se instalar, vira um espaço maior e mais propício para a proliferação de bactérias, elevando consideravelmente as chances do aparecimento de cáries, da gengivite e de outras doenças bucais.

E, claro, também é um problema estético. Como é poroso, o tártaro absorve as manchas com mais facilidade, o que faz com que os dentes fiquem com um aspecto desagradável, principalmente em quem fuma ou toma muito café.

Para removê-lo após sua calcificação, apenas com uma visita ao dentista.

Prevenindo ambos

Manter uma boa higiene bucal é essencial para prevenir tanto a placa bacteriana quanto o tártaro. Escove muito bem os dentes de duas a três vezes ao dia e após as refeições, sempre com especial atenção para a escovação noturna. 

Além disso, é importante:

  • O uso diário do fio dental, que remove a placa bacteriana instalada entre os dentes e sob a gengiva, locais que só ele é capaz de alcançar;
  • Evitar os açúcares, já que, quando combinados com a placa bacteriana, produzem substâncias ácidas que são danosas aos dentes e atacam sobretudo o esmalte dental;
  • Hidratar-se: a ingestão de água aumenta a produção de saliva, que ajuda no equilíbrio do pH da boca e desempenha o papel de enxaguante natural;
  • Visitar o dentista regularmente para conferir se está tudo em dia e se é necessária alguma limpeza profissional.
Preencha seus dados e prossiga x