Quanto custa um aparelho dentário

Atendimento por Whatsapp

Cuidar da saúde bucal é importante e envolve várias etapas. Não é só colocar o aparelho dentário e deixar por isso mesmo! É preciso fazer acompanhamentos, manutenções, cuidar da higiene bucal realizando limpezas periódicas, e tudo isso tem um custo, pois para garantir um sorriso nos trinques a orientação de um dentista é fundamental!

Para além da compra do aparelho ortodôntico em si, seu custo envolve uma série de consultas. Confie em seu dentista! A partir dos diagnósticos e exames indicados é que ele vai sugerir a melhor solução para o seu sorriso e o seu bolso!

Consulta inicial e documentação ortodôntica

Na primeira consulta, o dentista irá fazer uma avaliação completa de sua saúde bucal, onde é verificada a condição dos dentes e gengiva, se há a presença de cáries ou placas, por exemplo, qualquer condição encontrada necessita ser resolvida antes de se dar andamento ao tratamento ortodôntico.

Após um atestado de saúde bucal positivo, o paciente é encaminhado ao ortodontista que irá realizar a avaliação ortodôntica e encaminhar um tratamento, o tipo de aparelho mais adequado e os valores do acompanhamento.

Geralmente, essa primeira consulta não é cobrada, por apenas apresentar um diagnóstico do problema.

Em seguida, o dentista irá indicar um conjunto de exames complementares, realizados em clínicas radiológicas, provavelmente você já ouviu falar sobre esses exames como pasta ortodôntica, ou documentação ortodôntica.

Esta documentação é necessária, pois revela toda a extensão do desalinhamento, assim como qualquer problema escondido que possa vir a prejudicar o tratamento.

São exames que vão ajudar o seu odontologista a planejar o melhor tratamento – tal como o aparelho dentário ideal – e a confirmar o diagnóstico.

O preço médio de um aparelho ortodôntico

Para cada diagnóstico, há um aparelho dentário diferente segundo a faixa etária e as demais necessidades e características do paciente.

O aparelho ortodôntico pode ser fixo, móvel, convencional ou estético, muitas opções diferentes oferecem resultados similares, mas algumas dependem do comprometimento do paciente com o tratamento.

Um aparelho fixo metálico, o mais convencional, por exemplo, é o mais em conta do mercado, este aparelho é muito eficientes e não apresentam restrições ao seu uso, mas é o modelo menos discreto.

Já para aparelhos fixos estéticos, com bráquetes transparentes, o investimento é maior, mas se o seu interesse é um sorriso discreto o custo desta opção pode valer a pena.

Também podem ser indicados aparelhos móveis auxiliares que servem para abrir a arcada dentária, mini-implantes ajudar no realinhamento dos dentes, entre outros procedimentos, entretanto, eles são necessários apenas para casos específicos e não tão frequentes.

Manutenções periódicas

O dentista precisa acompanhar o paciente em seu tratamento, seja para a troca de algum elemento do aparelho, ajuste de tensão, etc., por isso são necessárias consultas periódicas de acompanhamento.

Após a retirada do aparelho dentário fixo, o paciente ainda deve passar por um período de observação.

Nessa fase do tratamento, o dentista indica um aparelho de contenção cujo objetivo será estabelecer de vez a formação dos dentes na posição correta. Seguir as orientações profissionais são vitais para que o investimento tenha sucesso.

Um plano odontológico é mais econômico!

Uma alternativa mais econômica para todos esses custos é a contratação de um plano odontológico.

Alguns planos são completos e cobrem desde a consulta inicial até as demais fases dos cuidados ortodônticos como a documentação, a compra do aparelho, sua colocação, manutenções, ajustes, sua remoção, até a contenção!

Consulte a clinodente e veja nossas opções de modalidades e cobertura! Basta ao paciente investir um valor mensal ao longo do tratamento e então deixar de se preocupar com custos extras!

 

Preencha seus dados e prossiga x